fbpx

Portanto, cingindo os lombos do vosso entendimento, sede sóbrios, e esperai inteiramente na graça que se vos ofereceu na revelação de Jesus Cristo;

Como filhos obedientes, não vos conformando com as concupiscências que antes havia em vossa ignorância; Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver;  

Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo.

1 Pe 1;13-16 – ACF

Não foram poucas as vezes em que irmãos me procuraram preocupados buscando orientação sobre o fato cada vez mais presente em suas vidas de que quanto mais se comprometiam com Deus, estudavam a Bíblia, buscavam santidade e obediência, quanto mais intimidade tinham com o Senhor mais se achavam pecadores.

Eu também já experimentei isso e sei exatamente como é, portanto se você é um desses não está sozinho. Nós caminhamos ouvindo Deus e nos esforçando para praticar o que as Escrituras dizem, nos afastamos dos pecados, nos dedicamos à oração e a prática das boas obras e de repente paramos, nos avaliamos e temos um resultado que indica que somos mais pecadores do que éramos!

Algo nos parece errado e realmente está, é a nossa interpretação e vou tentar auxiliá-lo a entender esse fenômeno.

Vamos lá, concordamos que o ímpio é escravo do pecado (Rm 6:20) e está cego não enxerga a verdade sobre sua vida (2 Co 4:4), sobre a criação e sobre Deus, por isso a Bíblia diz que está morto para Deus (Ef 2:1), completamente insensível, desta forma ele nunca conseguirá enxergar que é pecador.

As vezes aquele que não tem Jesus como Senhor pensa: “Até concordo que não sou tão bom assim, mas se comparado aos outros também não sou tão ruim ao ponto de merecer o inferno, afinal existem muitas razões para os meus atos serem o que são, pois sempre agi com boa intenção.

A consciência do ímpio não o acusa porque está corrompida ela o justifica de forma mentirosa. Ele nunca compreenderá que é culpado, aliás é bem provável que se julgue vítima de tudo e de todos.

A consciência do pecado pertence apenas aquele que é nascido de novo, dessa forma somente conseguirá enxergar suas próprias falhas aquele em quem é habitado pelo Espírito Santo, pois o ser humano necessita da ajuda do próprio Deus para lhe mostrar que é um pecado. (João 16:8)

Quanto a sentir-se cada vez mais pecador ao caminhar rumo a santidade isso  parece um paradoxo, mas não é, devemos entender que é diretamente proporcional a sujeira se tornar cada vez mais visível e destoante na medida em que a superfície em que se encontra se torna cada vez mais limpa e clara.

Proponho uma ilustração:

Vamos imaginar alguém que convidado para uma confraternização que ocorrerá a noite escolhe uma roupa branca para ir.

No dia marcado parte para a festa e no caminho escuro escorrega e cai em uma poça de lama. Logo levanta e por estar escuro busca um poste na rua que possa lhe trazer um pouco de luz e vê que agora sua blusa está com uma horrível mancha em um dos ombros.

Mesmo assim segue seu caminho e chega a festa. Lá ao entrar busca o local mais escuro a fim de não despertar a atenção dos demais convidados e no escuro permanece por dois motivos. Primeiro que os outros não irão ver e segundo que ela própria não ficará incomodada percebendo que está com a roupa suja.

Ao terminar a festa volta para a casa e lá chegando não há mais ninguém que veja e resolve lançar luz sobre a blusa e vê que a mancha é muito pior do que pensava, mesmo assim decide limpá-la, mas enquanto limpa nota outras tantas manchas menores, porém em grande quantidade e continua a limpar e depois que a blusa está limpa se lembra que não viu a calça e nela havia manchas maiores e mais profundas ainda.

Da mesma forma pessoas manchadas pelo pecado vivem na escuridão e não veem seus pecados. Às vezes poderão ter um vislumbre de seus erros, mas se recusam em se submeter à luz, ao contrário se afastam mais ainda visando esconder suas sujeiras.

Encerrando a festa aquela pessoa volta para a casa e ali não há o que esconder e nem de quem esconder o que resta é limpar e para isso precisa da luz e ao lançá-la sobre sua roupa vê que a mancha é bem pior do que imaginava enquanto estava no escuro.

Ao limpar a mancha vê que ela não está sozinha mas existem tantas outras menores, mas em grande quantidade à sua volta e passa a limpá-las, quando então nota que sua calça estava toda enlameada e sequer havia visto isso e então se empenha em clareá-la.

Da mesma forma o crente ao se submeter a ação do Espírito Santo lançando a luz da Palavra de Deus sobre sua vida visando limpar as sujeiras do pecado encontrará mais pecados que sequer podiam ser vistos, de todas as formas, tamanhos e cores. Ele não via porque ele estava no escuro, mas agora está na luz.

A cada pecado que é retirado encontra-se outros que antes não eram vistos, porque a sua vida está cada vez mais clara, mais pura e tudo o que se encontra sobre ela a impregnando chama muito mais a atenção do que antes, quando sua vida era também suja. Antes suas ações pecaminosas não se destacavam enquanto estavam sobre o seu viver, mas agora não, cada pecado por menor que seja se torna uma mancha monstruosa que incomoda muito.

A base está ficando branca, a alma está ficando alva, Deus está operando a santificação.

Na verdade existem bem menos erros agora, mas existe uma sensibilidade muito maior, uma repugnância aguçada contra o pecado e qualquer pequena ofensa ao Deus criador é um estrondoso arrependimento como antes não houve, mas também o louvor e gratidão é imenso, pois a compreensão da misericórdia e graça de Deus se tornam cada vez mais amplos.

A sua impressão é a de que quanto mais busca por santidade, mais pecado existe em sua vida. A realidade é que sua visão está cada vez mais treinada para detectar o pecado, bem como, a sua tolerância para com a iniquidade está cada vez menor, por isso podemos concluir que certamente você tem se tornado mais limpo!

Você é um salvo e tem odiado cada vez mais o pecado? Isso é uma benção!  Você evitará outras quedas na lama e também retirará as manchas mais imperceptíveis tornando-o tão alvo quanto a neve, tão puro quanto o ouro refinado, muito próximo da semelhança do nosso Senhor Jesus Cristo.

Tenha a visão correta, levante sua cabeça e continue a faxina você está no caminho certo. Não desanime siga em frente e lembre-se: Você está progredindo em santidade e será capaz de ver melhor a cada dia as iniquidades em sua vida, por mais sutis que sejam. Isso é muito bom!